Pesquisar este blog

sexta-feira, 15 de dezembro de 2017

Crônica de Laira, memória naval

Crônica das memórias navais: O Laira

(Nós somos mais ou menos como o Laira).
Nenhum texto alternativo automático disponível.

Laira, um esguio e deslizante navio de ferro, cheio de cordames e lindas velas foi construído em 1870 para Richard Hill de Cattedown, Plymouth. Carregava 492 toneladas, tinha 47,1 metros de comprimento e de tão lindo e eficiente, passou a ser usado pela família real britânica em lindas e agradáveis viagens.

Ninguém neste mundo se lembra do senhor Richard Hill, nem do Laira, nem das agradáveis viagens cheias de belas surpresas em beliches camas e lençóis, como senão tivesse servido para absolutamente nada. Os ventos sopraram as lembranças.

Por umas duas décadas assim cruzou mares e muitos ainda se lembravam do Laira, cujo nome até lembra o "Tema de Lara" de "Dr. Jivago" do Bóris Pasternack, guerra fria e 1917 desperdiçantemente quente, quando foi vendido a uma empresa, a Stone Brothers de Auckland, Nova Zelândia. Podemos imaginar os proprietários mostrando o navio para toda a sociedade da N. Zelândia, ufanando-se de já ter servido a suas majestades britânicas.
Imagem relacionada


Em 2 de abri de 1898 porém, devido a um acidente com o S.S. Wakatipu, afundou no cais de Dunedin. Foi reconstruído em 1908 e lhe trocaram o nome para Connie Craig. Alguém de bom senso lhe devolveu o nome de Laira em 1909. A partir de 1910 passou a carregar cargas brutas em Melbourne.

"Faleceu" em 1958 definitivamente lá mesmo,em Melbourne.
Resultado de imagem para Laira ship 1870

Ninguém se lembra das pessoas da Stone Brothers daquela época, mas aparentemente também ninguém sabe quem foi a pessoa de bom senso que devolveu o nome Laira para o navio. A empresa Stone Brothers ainda existe.

Ninguém sabe com quantos paus vigas, velas e chapas foi construído o Laira porque quem alguma vez as contou também faleceu e seus ossos estão perdidos por aí...
Nenhum dos operários construtores ficou na memória de ninguém, nem daquelas mulheres que lhes levavam água para beber em meio a pesada jornada de trabalho de sol a sol. Eram brancos, europeus e mal remunerados, como se fossem escravos negros e africanos. O mundo não se divide em brancos e pretos mas entre quem tem e quem não tem, seja branco, preto ou tenha os olhos esticados.
As lembranças de pessoas, coisas e animais são nossas. Servem-nos enquanto existimos apesar de tempestades, brumas de neblinas e de memórias, enquanto olhamos o relógio e constatamos que o tempo ainda "existe".
Melhor nos lembrarmos dos tempos em que havia diversão a bordo do Laira ao som de mazorcas, valsas, e farfalhar de saias rodadas perfumadas.

Rui Rodrigues

quinta-feira, 14 de dezembro de 2017

Breve Crônica apressada de uma prisão confortável


Eu me lembro de uma festa na escola de meus filhos, uma escola britânica em Barranquilla, Colômbia. Apareceu um sujeito que era braço direito de um dono de um cartel de drogas que tinha os filhos matriculados no esmo colégio, e convidou a turma toda pra sobrevoar a Praça onde se realizou a festa da escola... Eu estava junto - tirei umas horinhas de meu trabalho- e rápido como quem rouba, em menos de meia hora lá estava a turma voando...

Resultado de imagem para colégio britanico Barranquilla

Depois ouvi falar de Pablo Escobar, do Cartel de Medellin, que construiu uma prisão e disse para o Estado:

- Deixem que eu mesmo me prendo na prisão que construí pra mim mesmo...Em Envigado, Medellin...

Imagem relacionada

E lá ficou o Pablo Escobar preso em sua gaiola dourada, a polícia vigiando do lado de fora sem ser convidada...Mas ele queria ser presidente da Colômbia e achava que os métodos da FARC eram muito brutos e socialistas e ele era mais do tipo Al Capone simpático, protetor dos pobres. Quando achou que tinha que fazer propaganda, largou a prisão-escritório e sumiu nos telhados do mundo e de Medellin...



Nossas prisões de segurança máxima são excelentes escritórios-prisão e provavelmente deve haver uma "linha vermelha" de telefone ligada a gente do planalto. Tem gente jurando que sim... São escritórios protegidos de qualquer tipo de incômodo de onde se pode pedir proteção e gerir os tráficos de entorpecentes e armas, e contas no interior e no exterior, porque tudo se paga...

Se não procurarem, ninguém vai saber...

Rui Rodrigues

Crônica de Triunviratos e tornozeleiras

Crônica de Roma Triunviral.

A imagem pode conter: 3 pessoas

O primeiro Triunvirato era composto por 3 cônsules: Julio César, Pompeu e Crasso. O cara que mais errava, infantilmente, era o Crasso. Daí o famoso "erro crasso"... Foi em Roma num ambiente de traições, em 60 Antes de Cristo.

O último é de 3 Presidentes: Temer, Eunício e Maia.A imagem pode conter: 3 pessoas, pessoas sorrindo, terno

Como se sabe os serviços sociais romanos eram limitados a meia dúzia de leprosarias, os transportes públicos eram deficientes, toda a grana ia para as tais "campanhas"... Um filho de César, chamado Brutus um dia assassinou o pai. E César na hora da morte disse: Até tu Brutus, não respeitas a minha próstata...

Evidentemente que a nenhum deles interessava o Estado. O que interessava era o poder.

Nas bolsas de apostas de Roma apostava-se em Gladiadores e em bigas no hipódromo. Aqui em se apostando não se acerta em nada.

Os triunviratos podem ser virais... Triunvirais ....

Ai esta minha língua portuguesa de Camões que tanto assusta as criancinhas...


A imagem pode conter: pessoas sentadas, mesa e área interna

- Esta é a Sala de Jantar...
- E só serve para jantar????
- Não.. Serve para almoçar, lanchar, fazer aniversários, tomar o café da manhã, dar festinhas, ver TV...
- Então é um playground...
- Não... Não é bem um playground porque não pode jogar bola nem andar de bicicleta.
- E só se pode tomar café da manhã???? Não se pode tomar chá da tarde, chá da manhã, sucos ...???? Podiam chamar simplesmente de "comedor"...
- Não... Isso é em espanhol.. Eles chamam a sala de jantar de "comedor"...
- Não se pode comer em outro lugar ????
- Poder pode... Na cozinha... No banheiro não. Só se pode escovar dentes.
- E isto o que é????
- Banheiro no Brasil... Ou "casa de banho" em Portugal...
- E só com uma pia pra lavar o rosto e um vaso sanitário onde que se toma banho????
- Não... Esses se chamam "lavabos"... Banheiros e casas de banho é só quando têm chuveiros ou banheiras.
- Alguma chance de mudarem a nomenclatura????
- Nenhuma... Eles só mudam - de forma oficial - de mil em mil anos mais ou menos, apesar das evoluções tecnológicas e linguísticas.
- E na cozinha, só se cozinha????
- Não... Lava-se louça, guardam-se alimentos na geladeira... E quando as pessoas crescem, na pressa, brinca-se de comer outras coisinhas.
- Como nos quartos...
- Isso... Mas chamam-se de quartos sem meias medidas... Quando a casa tem só dois ou três cômodos, nenhum deles perfaz uma quarta parte da casa pra ser chamado de "quarto"... Nem em casas com mais de 4 cômodos.
- Entendi...
- Então apartamento também pode ser uma casa...

A imagem pode conter: sapatos- Sim... E até prisão.. Se o dono ou convidado usar tornozeleira eletrônica...
- Desde que tenha pilhas...
- Isso...
-Quer dizer que se o cara que fiscaliza tiver levado um pixuleco, ele não detona o tornozeleiro... A da Adriana Ancelmo é douradinha e a do José Dirceu parece escamoteável, porque o bicho não pára quieto.
-Isso... Pobres crianças... Como explicar-lhes que têm que ser "boazinhas" e que o crime não compensa... Quando crescerem vão roubar mais que estes de hoje, enquanto houver algo pra roubar...
Rui Rodrigues

segunda-feira, 11 de dezembro de 2017

reinóis, mazombos, quilombolas e matusquelas


A imagem pode conter: uma ou mais pessoas, céu, nuvem e atividades ao ar livre

A impressão que se tem é que somos ainda uma nação de reinóis, mazombos, quilombolas e matusquelas que por falta de engenho e arte pensamos ser espertos e que roubamos a corte para compensar os quintos dos infernos. Parece que a qualquer momento D. João VI vai desembarcar no Cais da Praça XV, ao lado do cais do Valongo, que era por onde desembarcavam os negreiros. Aprendemos a roubar de tudo como compensação apreciada e bendizente por deuses, sacerdotes e acólitos aspergidores de incenso ativado por carvões em brasa dentro de tilintante e ritmado turíbulo aspergido em meio a cânticos gregorianos.
Incenso faz mal a quem tem asma.
Resultado de imagem para incenso igreja católica

Os Mazombos já não descendem de Joaquins nem de Manuéis, que assim não se poderá dizer ser por herança, mas trazem sobrenomes que nada têm também de africano de onde chegavam os negreiros. Se educação se dá em casa, os que a trouxeram a esqueceram ao chegar, ou trouxeram a mesma, que a menina emprenha jovem para sair de casa, o marido bem empregado serve para dar gordas pensões, saber roubar não precisa estudar, amigos são melhores que familiares, poder gera riquezas, saber disfarçar é diploma necessário para burlar e lucrar. O estado é sempre de ocasião, a nação é a bandeira simples pano que nem benzido é em igreja ou candomblé, não se atira pedra em telhado de vidro para não se acordar de chofre com chifre ou corno partidos. Acoberta-se o roubo para que todos roubem. É a solidariedade nacionalizada mas não nacionalista ou solucionada e nada socialista que ninguém divide nada com ninguém. 

Resultado de imagem para inconfidência mineira

Dizem que somos uma república, pois que assim seja, que nomes taxados a ferro em brasa ou carimbados por olhares não atestam enciclopédia. Gato por lebre é lebre, o paredão da morte é o desprezo e o desrespeito mesmo com tratamento de vênias e remelexos, genuflexões e salamaleques.
Imagem relacionada

Daqui da Praça da República se avista a podridão em que se transformou o que antes do futuro seria a nação. As roupas sim, são diferentes e as ferramentas e utensílios. No mais continuamos colonizados, desta vez por mandões políticos nacionais interessados na própria bolsa.

Rui Rodrigues

sábado, 9 de dezembro de 2017

A rosa dos ventos é uma roleta de rumos.

Resultado de imagem para rosa dos ventos


Uns vivem como podem, outros como querem, outros como merecem, outros vão levando, há quem não mereça e quem mereça, há quem possa, quem não possa, um pandemônio... Sempre foi. Aposto que sempre será.

Jesus cristo não voltou a dar notícias, Buda faleceu gordo e saudável, Maomé foi apenas um profeta, Vishnu tem muitos braços e não fala, Zeus tão poderoso se desfez em raios. Thor abandonou o martelo, Poseidon morreu afogado. Lisboa fica do outro lado do mar Oceano, Nova York mais pra cima do lado de cá, e cá, por ser aqui, cá estamos nós comemorando o que se comemora lá.

Não tenho nada a haver com isso, mas precisamos encontrar um rumo que não seja uma roleta de rumos.

Rui Rodrigues

sexta-feira, 8 de dezembro de 2017

A inflação da chuva dilui o salário mínimo



A imagem pode conter: texto

Hoje está um dia daqueles de chuviscos garoentos que antigamente só se viam na comedida S.Paulo. Ficou-me a impressão de ser sempre aos sábados e quarta-feiras, dias daquelas baita feijoadas finalizadas e arrematadas com um cafezinho desculpabilizador, que hoje nem são tão baitas, nem tem tantos adeptos. Tudo muito caro, a carestia beneficia os votos temerosos. Dias de garoa exercitam o cérebro.


O IBGE diz que não houve inflação, mas isso é porque não querem aumentar o salário mínimo... Uma jogada de mestres burros dada em gente nada ignorante porque malandragem é inata e em terra de "malandro" pra ser malandro tem que ser bandido senão não passa na avaliação popular...


Sim senhoras, senhores, amigos e apreciadores dos bons acepipes, vinhos, cervejas, biritas, canapés, achocolatados, birinaites, entradinhas, saideiras, acompanhamentos, champanhotas, beberícos, tira-gostos, degustações, imaginem uma barata esperneando querendo fugir de uma fritura ao alho e óleo, agora uma iguaria de tal ordem que matar baratas em cantos de cômodos com sapatos bicudos se tornou uma aberração, uma inconfidência...


Ainda vão prender Dilma e falta pouco. Uma barata disfarçada de Anta cruzada com mula e boi zebu, fazendo-se passar por ignorante esperta pra doar verbas públicas e ganhar louros e prestígio. Deveriam prender uma porção de bandidos... A inflação beira os 50% este ano... Impossível enganar, Nem por decreto...


Rui Rodrigues

Fiéis, pelos 7 pecados capitais, vos iludem, vós vos iludis...

Nenhum texto alternativo automático disponível.


A vós que viveis do salário do trabalho ou das indústrias e comércio, em quanto aumentaria o desemprego se todos cumpríssemos o mandamento contra a vaidade... Assim como cosméticos, perfumes, roupas, carros caros, passeios de iate...

E quantos postos de trabalho se perderiam se todos cumpríssemos com o mandamento da preguiça... As empresas fechariam por causa dos preços altos, os partidos trabalhistas ficariam sem trabalhadores para apoiar, fechariam sindicatos...

E os fabricantes de camisinhas, fabricantes de pílulas, tratadores de HIV e ânus, os juízes que decidem o que é o bem e o que é o mal multam e prendem e ganham por isso e por causa disso...

Sem o "mal" este mundo seria um zoológico sem grades... Haja é cara de pau pra passar por bonzinho baseados em suras, versículos, mantras ou invocações de invocadores invocados...

Mais do que ateu, eu sou terráqueo e só tiro os pés do chão pra dormir ou pra voar de avião...O mundo inteiro vive do pecado, artista aprende a expressar 
"sentimentos" sentindo-os ou não. São ótimos para palcos e param por aí, salvo uma meia dúzia de exceções. Quanto a Jerusalém, cada um põe sua embaixada onde quer. 

S. Paulo deveria ser a capital do Brasil... Os deuses de barro de bosta ficam muito longe em Brasília.
Fiéis, pelos 7 pecados capitais, vos iludem, vós vos iludis...

Rui Rodrigues

O enigma das Minervas brasileiras. Procura-se Édipo

Alô Polícia Federal



O enigma da Minerva, procura-se um Édipo que a decifre.
O ambiente é de deuses e deusas, vestem-se de preto, falam educada e polidamente, usam termos que a maioria da população não entende apesar de falarem português. Realmente parecem deuses tirados de um desses panteões por onde se divertem Atenas, Thors, Valhalas, Zeus, Lares e Penates que decidem por votação sempre que surgem dúvidas nas leis, ou as criam, por votação.

E fica assim a verdade, a moral e a ética dependendo do voto de Minerva de um só, pra mostrar que são livres para pensar, e votar, mas mostrando que são todos iguais porque se dividem sempre em votações decididas pela diferença de um ou dois. Têm medo que achemos, simples mortais, que se todos concordarem, achemos que se trata de conluio... Afinal, foram indicados que presidentes que estão de fato unidos em manter as coisas calmas e tranquias enquanto se roubam adoidado, cada um com dossiês maiores que os outros... Assim lá estão ainda Collor, Sarney, Lula, Dima, FHC, todos ainda governando...

E entre datas-vênias, vossas excelências, vão lendo textos que até o parágrafo final podem ser entendidos quer como "a favor" ou "contra", deixando para o ultimo parágrafo de menos de meia duzia de palavras, se é a favor ou contra... E assim se vão equilibrando as forças até que chega a linda Minerva ou o belo Minervo, como se fossem campeões de desfile de campeões do Carnaval, decidindo uma nação por "um ou dois votos de Minerva"... Mas fica impossível pedir que deem autorização para serem devassados pela PF... Ah!!!... Imagine-se... Xingariam sem dizer um nobre palavrão saído de uma alma indignada e ultrajada, puta que pariu, que não se indignam.

Então o que se precisa é de um maluco patriota que faça escutas gravadas com ou sem imagens, que dirão serem irregulares, e as publique... Snowden e Assange já fizeram isso... Está na hora de termos o nosso...

A imagem pode conter: uma ou mais pessoas

Gilmar Mendes deixará de ser Minerva em fevereiro do ano que vem... Virá outro ou outra e Temer terá mais uma Minerva, coisa que enerva. Sim... Há Minerva que enerva. Procura-se Édipo.

Rui Rodrigues

terça-feira, 28 de novembro de 2017

A Era da Antropomerda


Não faz tanto tempo assim que começamos a canalizar todo o esterco que produzimos para fossas e leitos de rios... Quando descobrimos que estávamos poluindo continuamos por "preguiça". Bebíamos rios acima, cagávamos rios abaixo...Ainda fazemos isso e viajamos de avião perfumados em primeira classe.

Conseguimos assim poluir os rios e os lençóis freáticos. Por causa disso já racionamos água e em breve beberemos merda. Somos uns cagões nos disfarçando de gente erudita, na moda e educada como se tivéssemos nascido em Versailles e falássemos francês. Os franceses contribuíram muito e por isso inventaram os perfumes.

As águas dos rios e dos lençóis freáticos correm para os mares. O fundo dos oceanos está cheio de plásticos, os peixes estão escasseando e os oceanos estão ficando poluídos. Já sinto vontade de classificar esta era antropológica como "Antropomerda"

Agora estamos poluindo o espaço sideral, tirando onda de "evoluídos", alheios a limpeza, a cuidados, como gente que ganha crosta de sujeira por preguiça de tomar banho, mas desfilam vestidos de finas becas perfumadas.

Imagem relacionada

Não podemos alegar que não temos tecnologia para manter tudo limpo. Temos, o que não temos são outras coisas de caráter moral e ético e somos realmente muito porcos...

Rui Rodrigues 

Laranjas e racistas, Lisboa pra descansar

Os laranjas covardes


Este sujeito é Ricardo Alberto Albacete Vidal, venezuelano que já foi senador da Venezuela. Ele e a filha Loredana Albacete Di Bartolomé aparentemente são os donos da Lamia, a empresa de aviação que transportava a delegação da Chapecoense e que caiu na Bolívia matando quase o time inteiro e dirigentes.

Em 2001 fui para Portugal passar uns tempos até resolver uns probleminhas. Reinava Chávez na Venezuela desde 1999 e os portugueses que tinham seus negócios lá retornaram a Portugal, alguns com alguns trocados da venda de seus negócios ao desbarato, outros sem nada. Eram os retornados, dizia-se que eram "portugueses de segunda categoria", fracassados por terem retornado...


Ricardo Alberto Albacete Vidal e outros foram para Espanha. Quem tem dinheiro é sempre bem vindo em qualquer lugar. Não há patriotismo, religião ou fé - e muito menos nenhum político - que resista a um bom dinheiro, uma boa verba, um bom pixuleco. Esta é a verdade nua, crua e fria de tiritar os dentes e fazer tremer as pernas. Fique sem dinheiro e qualquer dia nem se lembram de seu nome.

Eike Batista, por exemplo, sempre foi uma "imagem"...Ele vendia a imagem.. Outros lhe tocavam o negócio... Se a Polícia Federal apertar o Eike Batista, ele fala quem é seu dono. Nossas leis são leves demais.... Ninguém reclama de direitos humanos nos EUA ou na Inglaterra e ambos têm prisão perpétua. Nos EUA há pena de morte. Aqui .... Aqui basta olhar, e se for rápido, escapar de bala perdida.

Racismo idiota

Pra se ser humano não carece de ter "conhecimento"...
A imagem pode conter: 1 pessoa, sorrindo, sentado

Ser racista nos dias de hoje tem que ser gente muito burra e ignorante, como uma que diz estar no Canadá onde vivem "bilhões" de pessoas, o que tornaria difícil encontrá-la, mas que se quiserem "dá o endereço"... O Canadá tem 36 milhões de habitantes e nenhum é tão burro como ela. Fácil encontrar a desafeta nada afeita à cultura.

Essa mulher deve ser ignorada. Ela não diz coisa com coisa... Mas se tivesse um pouco de conhecimento, saberia o que é DNA, antropologia, história da humanidade, onde se originou a humanidade, que somos "Sapiens" graças aos Sapiens que atravessaram os desertos da África e colonizaram o planeta. Mais precisamente, vieram da Fossa de Olduvai no Quênia... Todos negros pretos, retintos de dentes brancos... É deles que descendemos!

A ignorância dela, Diane Lopes, é digna da de um chimpanzé neném que tenha apanhado Zika-7.


Lisboa...
A imagem pode conter: árvore, céu e atividades ao ar livre

Paz, sardinhas e castanhas assadas, uma canção, sombras e água fresca, se a cama ranger dorme-se no tapete. No Inverno cheira a sopa.
Cerveja com tremoços, vinho até com melão.
Se não te mexeres a cidade passa e tu não vês nada.
Pior que ninguém ser de ninguém, é todo mundo ser de todo o mundo, porque a vida é curta como já se sabe há milênios.
Quer meditar, viaje num "elétrico" daqueles que parecem estar parados e a cidade passar correndo pela janela ao som do deslizar de rodas de aço e da sineta de aviso do motorneiro quando vê alguém distraído no meio da rua.
Comer caracóis com vinho carrascão ou jeropiga. Uma sapateira ao natural para esquecer o que é anormal, bestial ou etecétera e tal... Mas sempre com uma "imperial"...

O fado é quinduca.
O vinho équemata...
O que nos faz é a companhia que se tem

Rui Rodrigues

segunda-feira, 27 de novembro de 2017

Refugiados, emigrantes e "bárbaros'

Imagem relacionada

Ainda sobre os "refugiados" ou "emigrantes" , sejam o que forem, fogem em busca de melhores condições de vida. Estas invasões são "normais" se olharmos a história da humanidade. Quando uma civilização atinge um nível abissal de desenvolvimento, não há como evitar as comparações. Todos os que vivem fora das fronteiras e tomam conhecimento, "também" querem o que nem imaginavam que poderia existir até então...

Os exemplos que todos mais conhecem é o dos bárbaros que invadiram Roma, e nem eram tão "bárbaros" assim, e os povos que invadiram o Egito ... Eram mais uns "revoltados"... E como sempre, depois de invadidas as civilizações baixavam "a bola", mas em pouco tempo retomavam o crescimento e o desenvolvimento, e sempre ficava o resto do mundo para trás na ignorância...

Assim será se voltarem a invadir a Europa. A França terá outros "valores", como um todo o ocidente "dá um tropeço", mas votará tudo ao que era antes: Super-civilizações, com mulambos na periferia, atraso, choro e ranger de dentes, ausência de democracia, do livre empreendimento...

Eu não estarei aqui por esse tempo, e nem haverá ninguém que se lembre de mim, portanto será como se eu não existisse. Não sou eu que importo, mas uma gota de água no deserto também nem se sente. Sou uma gota de água que não transborda copos. Também ninguém é. Nesse aspecto de macro- relacionamentos humanos, vieram Einstein, Jesus, Lênin, Buda, Maomé, Madame Curie... Nenhum mudou nada. A humanidade não toma conhecimento em seu caminho que só ela sabe para onde e não conta pra ninguém.

A França já foi invadida desde que as colônias africanas gritaram por liberdade. E mudou muito. Nota-se pela quantidade de prêmios Nobel nos últimos anos, a maioria de literatura. O desenvolvimento da ciência precisa de "certas condições" para provocar o interesse em pesquisadores. Os EUA, o Reino Unido e a Alemanha reúnem mais condições atualmente.

Para ver a lista de laureados com prêmio Nobel
https://pt.wikipedia.org/wiki/Laureados_com_o_Nobel_por_pa%C3%ADs

Rui Rodrigues

sábado, 25 de novembro de 2017

Histórias de Hollywood e de monstros de prisão

Histórias e contadores de histórias

A imagem pode conter: 11 pessoas, pessoas sorrindo, pessoas sentadas, multidão e área interna

Fui jovem um dia, por uns pares de anos... E assim como acreditei na minha juventude, continuo acreditando na juventude destes tempos... Ela certamente encontrará o caminho para o renascimento dos contadores de histórias em livros, em salas de projeção de imagens, em aparelhos de televisão sem aquela conotação chata de "ensinar" comportamentos, de ensinar "coisas" a que se dedica gente chata que na maioria das vezes só tem vontades, e cujo diploma que tem é o da vida: Apenas entende o que pensa que entende. Normalmente fazem "novelas" e anúncios e propagandas.... "Exijo Respeito e Honestidade" não se vê "propagandear" por aí... Só a parte do respeito. A maioria dos heróis é contraventor da lei.

Vêem-se tantas lutas virtuais, psicológicas, reais, promocionais, sexuais, genéricas e concentradas ou voláteis, que fica difícil acreditar que, apesar de toda a força da juventude se vote a fazer filmes como por exemplo, apenas como exemplo. "Casablanca" ou "janela indiscreta", "O Falcão Maltês".

Não... Filmes destes nem passam na TV. Ofuscariam as novelas "comportamentais" de embalar demente que assim o povaréu se esquece dos problemas políticos do dia a dia.


O Monstro da Prisão

Nenhum texto alternativo automático disponível.

E tio Garotinho contou pro sobrinho Pezão uma historinha de nanar porque Pezão estava com dor no calo do mindinho esquerdo por causa de um sapato de couro alemão apertado... Ele estava sem sono por causa de umas granas que surrupiara, a consciência pesada... Não conseguia dormir. Nem os Paes conseguiam fazê-lo ninar... E começou a contar a história:

- Então vieram os monstros e me prenderam, me trancafiaram pela força mais uma vez. Na primeira esperneei dentro da ambulância, tive um faniquito e me soltaram... Mas desta vez eu dei uma de macho e me deixei levar...
- E como era a comida lá dentro ???
- Uma merdinha... Não tinha caviar, nem queijo suíço, nem vinho francês... As prisões são muito pobres. Não foram feitas para gente rica e importante... Nem interfone tem .. Houve gente que comprou o carcereiro e recebeu comida de fora, outros carregaram na cueca, mas no meu primeiro dia não tive tempo...
- E depois ???
- Depois veio um monstro enorrrrrrme, era louro, de um metro e setenta, quer dizer.... Era até bem baixinho... Que pegou um taco de basebol....
- Como que havia taco de basebol, tio Garotinho, se aqui nem se joga... Só americano que tem taco de basebol...
- Mas aquele tinha... E me bateu no joelho com o taco...
- Pôxa!... No joelho ??? Normalmente o pessoal bate com taco nas costas, no lombo, na cachola, nos ombros... Não seria um anão , titio Gagotinho ???
- Ah!... Tu tá me gozando... Num vô contar mais historinha de monstro em prisão...

Rui Rodrigues

quinta-feira, 23 de novembro de 2017

Bananas pro supremo, manda Robinho pra Itália

Bananas pro Supremo


A imagem pode conter: 1 pessoa, em péNão sei se deu pra entender todo o perrepépéu e os lingalingalengas, e os blásblásblás, dos do Supremo, mas me parece que vai continuar como antes, os bandidos eleitos continuando foreiros ativos na bandidagem, isentos de vara federal, estadual, municipal ou de marmeleiro por pelo menos 4 anos...

Robinho, que junto com mais 5 do clube andou trepando com moça de 22 anos que "ingenuamente" topou ficar nua num apartamento com a turma toda, deve estar exultante em saber que vai ficar preso em sua luxuosa "casa" (casa de quem, não se sabe... pode até ser de dono de clube) com tornozeleira sem pilha por estar em falta.... Romário só conseguiu pagar pensão para a mulher depois que enriqueceu na política...

Temos uma política e uma magistratura digna das candongas, dos destrambelhados rusticanos, das braboletas amaziadas, dos contos de nanar, das historietas das mutretas, do clube dos aloprados incontinentes...

Somos uma piada!

PQP...

E Carmem Lucia acha que os juízes do Supremo, indicados por presidentes com dívidas na justiça, são dignos do crédito de aplicadores e fazedores de justiça...

Aqui, Ó... Um manguito, bananas em penca pra vocês...

Manda Robinho para Itália

A imagem pode conter: uma ou mais pessoas e close-up
O que vai ser dessas crianças ???
Antes o sexo era proibido, havia cintos de castidade, e por isso muita língua e pênis foram castrados...

Agora o sexo foi liberado, mas ainda há problema com ele.
E dizer que a humanidade ainda vai existir por mais uns 4 bilhões de anos pelo menos...
A imagem pode conter: 2 pessoas, pessoas sorrindo, close-up

O que vai ser dessas crianças com Robinhos e Wiensteins soltos por aí, estuprando de um lado, e muçulmanos apedrejando do outro???

Eu torço pelas mulheres. Minha mãe foi uma, minhas namoradas, minha ex e minha filha e minha neta... Minha vida seria uma merda sem elas satisfeitas comigo, ainda que algumas mais ou menos de vez em quando...

Sou pela punição exemplar, pela prisão perpétua e pela pena de morte. Mandem o Robinho e o Batistti pra Itália...

Rui Rodrigues

quarta-feira, 15 de novembro de 2017

Verso canalha e gangsterismo

Verso canalha 


A imagem pode conter: uma ou mais pessoas e comida

Que bom se fosse verdade, 
Ver assim de políticos um magote
Todos despidos de liberdade
Por ela dispostos a soprar fagote

Já quiseram trocar reino por cavalo
Cura de doença por porco de chiqueiro
Eu nem de couve o torto talo
trocaria por político trambiqueiro

Se houvesse moral por esta banda
Que tanto se canta e decanta,
Já teriam botando forte banca
E lhes dado grande e fatal sarabanda

Do livro " Meu reino por um cavalo tirado da chuva"- ou "Versos canalhas"
Ainda a publicar numa cidade do Reino se alguém a tanto se atrever
Ainda em tempo perguntaram a razão do fagote, e depois de grande enquete se preferiu que fosse um boquete

O Gangsterismo
(outra canalhice)


A imagem pode conter: uma ou mais pessoas e pessoas em pé

Filosofia do "gangsterismo", realiza-se quando se esgota o nacionalismo e a nação não importa mais.

Os gangsteres usurparam então os partidos, dividiram os ministérios e estatais entre si. Se o povo reclamasse diriam que eram democratas e lhe soltariam as forças armadas e a polícia em cima para conter as reclamações...

Gangsterismo é abusar do poder seja por idealismo, por vaidade, por ambição e sede de poder, ou por safadeza e banditismo "legalizado" por voto popular ou por usurpação... A arma pode ser uma faca, uma arma de fogo, um voto ou as forças da lei e armadas
Vivemos uma nova era: A do ganguestrismo. Não é uma teoria de conspiração.

Rui Rodrigues

segunda-feira, 13 de novembro de 2017

Operação Mãos limpas e pés limpos - Itália


Amigos... Este cheiro que não me larga as narinas, parece ter vindo das profundas cavernas do Inferno onde os diabos cutucam as almas ainda vivas, e interferem nos desígnios de Deus que são sempre bons. De vez em quando o diabo vence e os cheiros que permeiam o universo são de ovos podres de dragões, gorados, que apodrecem entre gritos lancinantes chiados em dó maior por arrebatados dragões taciturnos que bradam aos céus...

Avizinham-se catástrofes , vulcões já explodiram, furacões já destruíram as coisas do homem, terremotos destroem onde os furacões falharam. Fenômenos naturais costumam servir de aviso sobre catástrofes, como antigamente quando cometas passavam pelos céus...

Sinto cheiro de catástrofes no ar, quem sabe guerras, matacões celestes abatendo-se sobre a terra, rachando-a ao meio, em quatro partes, em oito, em 16 mm , Eastmancolor, Technicolor...

A Itália do "mãos limpas", agora em processo de "pés limpos" não vai disputar a copa. Imaginem se fosse o Brasil...

O Norte da Itália pode pedir a Independência!

A imagem pode conter: 2 pessoas, pessoas sorrindo, pessoas praticando esportes e atividades ao ar livre

Na foto os vikings suecos preparando-se pra comemorar tomando calva no crânio dos italianos..
Futebol é nacionalismo sim... Napoleão, Rei da Itália, tremeria que nem varas verdes sob a ameaça do ataque sueco bem suportado por sua retaguarda...

Rui Rodrigues

Meninos eu ante-vi: Vamos ser Hexa na Rússia!


A maior prova de nosso espírito de vira-lata é o futebol... Vão ter que nos engolir!

Vamos acabar com a nossa vergonha de mostrar o nosso melhor...

Em 2018, ainda mais na fossa do que já estamos hoje, em adiantado estado de degradação política, moral, de desempregados, insalubres, inseguros e analfabetos, será na copa da Rússia, quando voltaremos a encher as ruas gritando a plenos pulmões, todos unidos, pretos e brancos, héteros e gays, desnecessitados e miseráveis, doutores e limpadores de fossas, todos vestidos de verde e amarelo, bandeias esvoaçantes agitadas, que se não houver água toma-se cerveja, se não houver luz, acendem-se velas, mas o que importa é o grito redentor, o olhar esgazeado, os olhos que nem cabem nas órbitas, a lavagem redentora da alma, afirmando que somos grandes, enormes, gigantescos, como se não soubéssemos...

CAMPEÕES!!!!
NÓS SOMOS HEXA.. SOMOS HEXA-GERADOS!!!
A imagem pode conter: 18 pessoas, pessoas sorrindo

Nosso futebol e nossos poetas artistas cantarolantes funcionam melhor na boca do lixo, quando o moral está no pé do chinelo arrebentado, sem grana pra comprar outro. Então exigem igualdade e respeito em voz de cana rachada como quem nunca tivesse aprendido a cantar... Costumam ser comunistas, socialistas, verdes, ecológicos, mas nunca desfilaram em bloco pra xingar corruptos, talvez porque nem todos recebam pela Rouanet. E nem jogam futebol.

Nosso futebol voltou a melhorar, vamos ser campeões na Russia. Não importa quem vai estar em Brasília comandando a batuta da batota do Executivo que não executa o que deve executar nem quem deva executar...

Rui Rodrigues

domingo, 12 de novembro de 2017

A moda e o pensamento punqui-funqui


A imagem pode conter: uma ou mais pessoas

Para apreciar com moderação, aí vão umas meninas "punk" que influenciaram a moda de não se ter moda e o pensamento de não se precisar pensar.Isto só foi possível depois que o muro grandão lá das Alemanhas se desmantelou provocando o desgaste do movimento Hippie ralado na lixa do dia-a-dia com que se foi construindo o futuro até virar este passado a limpo em que nos viemos enfiar como se os movimentos, por esquecidos, nunca tivessem existido.Emily Badsville

Os movimentos internacionais são uma distração para passarmos o tempo neste planeta. Uma vez que nos movemos e pensamos, temos que fazer alguma coisa. Não podemos ficar inertes. Uns trabalham, outros ganham dinheiro, outros vendem drogas, outros prendem, outros julgam, outros ensinam, outros salvam vidas, e há uns sujeitos que ganham para assistir a tudo pela TV e passam o dia falando dos relacionamentos entre todos nós. E coletam impostos. Dizem que são políticos que têm imunidade e que ganham pouco e têm poucas verbas disponíveis.


E eu disse-lhe:
- Vês como eles são, que depois que César morreu dividiram tudo entre os tribunos de tal forma que agora já não se pode dizer que "Dai a César o que é de César", porque dividem entre todos ????
- Pois eu vos digo que deles não sobrará pedra sobre pedra.
- E sobre as Punk, senhor????
- São Funk agora e cantam, nada mais a haver. Se banana ficasse em pé, sentavam na banana. Como não ficam, usam garrafa... Tudo normal. Fazem parte das prováveis possibilidades do Universal. Mas de qualquer modo, a moda e o pensamento ainda continuam.
- A moda de não ter moda e o pensamento de não precisar pensar ??
- Em verdade te digo que tu o disseste, e tudo o que disseres será esquecido porque tudo perde a importância perante o novo, e tudo o que é novo surge a cada segundo para fazer esquecer o velho. 

Rui Rodrigues

Polônia- O triste resultado das frustrações políticas


A imagem pode conter: uma ou mais pessoas, noite e fogo

A Polônia sofreu muito nas mãos dos nazistas na Segunda Guerra Mundial. Hitler invadiu a Polônia. O Ocidente não fez nada para impedir nem para libertar nos primeiros momentos dos primeiros anos. Nazistas e comunistas se odiavam. A Polônia abraçou o comunismo quando liberta pelos aliados. Foram os russos os aiados que estavam mais perto, apesar de terem partilhado terras da Polônia em 1939 pelo Pacto Ribbentrop-Molotov em 1939.


Em 1958 eu tina 13 anos e conheci e tomei conhecimento de refugiados poloneses em Lisboa. Senti um orgulho danado de bom em saber que meu país ajudava refugiados de guerra, e imaginei que os ajudasse. Mas então porque meu pai teria que emigrar como tinha emigrado sete anos antes, se a mim me parecia tão boa a vida quando ele emigrou ?

A Polônia sofreu, além dessa partilha, em 1939, mais outras das quais 3 foram muito importantes: agosto de 1772; janeiro de 1793; outubro de 1795. Trata-se de um povo sofrido de fronteiras instáveis, influências políticas como caldeirão borbulhante. Em particular, tenho a Polônia como o "Oriente médio" da Europa. Sob regime comunista e apesar da virada de Lech Walesa, nunca tinha conseguido uma estabilidade econômica e política como a que conseguiu com a entrada para a União Européia. É isso que os poloneses não querem perder, seja dentro ou fora da União Européia.

Agora passaram-se para Extrema direita, porque são muitos os temores de novas divisões, de novas guerras, de novas influências. Até posso entender, mas é triste, porque os extremismos só levam àquilo de que querem fugir ou que querem evitar.

A Polônia quer a "supremacia branca", mas lá só tem brancos. É o ultra-nacionalismo... Isso é muito ruim.

Rui Rodrigues

sábado, 11 de novembro de 2017

Crônica do Urubu Voador pousado num poste

A foto abaixo é do início do século XIX, e mostra claramente como nunca se viu, um trem da época, antes da invenção dos motores de um tempo, dois tempos e quatro tempos, que nunca chegaram os tempos de outros motores com 6 e 8 tempos. Mas o que carregam no trem puxado a burro, assim como existiram os bondes puxados a burro, estes estoicos animais ?


Resultado de imagem para areias monazíticas espirito santo

Carregam areias. Exóticas Areias Negras, aqui acima no mapa, em terras do espírito santo que não é de orelha nem do Pai nem do Filho. O Estado do Espírito Santo poderia ter-se chamado Espírito do Brasil, por ser muito lindo, belas mulheres a meio caminho do Norte e do Sul, um estado com belas praias refresca-rabos de gente praiana que nunca viu o mar.
Podem notar-se os trilhos sobre as areias, pressupondo o intensivo afã, trabalho intenso, penoso; faina, lida, sofreguidão, em transportar as areias que de tanto escavadas a pazadas, certamente foram substituídas por outras de rejeitos quem sabe, provenientes de barragens da Samarco ou de fossas da região. Claro que não. É suposição caô. Mas então, de onde vieram as areias que substituíram as de Guarapari??? Ora nem importa uma  coisa dessas. Neste sábado, dia 11 de novembro de 2017, veio a notícia que as praias do Espírito Santo estão sem faixas de areia. O mar que traz também leva. Leva, levou, lavou, lavará, levará...

Resultado de imagem para areias monazíticas espirito santo

Tudo começou na praia da areia preta depois  que descobriram o uso de materiais radioativos como a monazita, minério que contém fosfatos de metais de cério e tório, principalmente o isótopo 232. Materiais radioativos foram e são utilizados em processos de cura, mas não assim, como a senhora da foto de cima que pelos vistos foi a única que não percebeu o caô das propagandas de então que fizeram o crescimento de Guarapari. Já na foto de baixo, o casal aproveita o ventinho gostoso que vai beijando os corpos e aumenta o tesão que se controla entre um mergulho do mergulhão dele dentro da caverna  marinha dela, ali mesmo no bate boca das ondas, ou de outro modo, depois já em casa, no hotel, no banco de trás, no banheiro do ônibus interestadual, ou encostados numa árvore pra suportar o peso do amor, antes da moqueca capixaba. 

Imagem relacionada

O Urubu praiano avoador foi a fonte de inspiração para esta crônica. Eu o apanhei  já tarde do dia, a horas de vésperas, empoeirado num poste liso de iluminação, triste e sorumbático, todo molhado por forte chuva imprevista que se abateu aqui pelos arredores do Brasil inteiro. Urubu solitário num poste, pelas beiradas do mar onde vivo, encharcado, é triste. Não há muito peixe por aqui, e sente-se a falta de casais transando na areia como era antigamente, ali pelas areias do Leblon, Ipanema, Copacabana, Botafogo, Aterro do Flamengo... Trepava-se gostoso Brasil afora. E se não fosse gostoso, tentava-se até um nunca se acertar.
Resultado de imagem para josé de anchieta

Somos um bando Sapiens Erectus, sempre insatisfeitos... O padre José de Anchieta que andou por aquelas praias, cheio de inspiração que o fazia escrever nas areias, nunca percebeu essa "caôquera" que as areias faziam bem a alguma coisa. As areias espaireciam, e muitas vezes por certo o bom padre levantou a batina pra se satisfazer nelas. Mas contrariamente ao urubu do poste, que me serve de inspiração para crônicas homiliantes, Anchieta não era um solitário. Ou seria ??? Pelo menos nada foi dito nas Homílias do bom padre a respeito.

Rui Rodrigues

sexta-feira, 10 de novembro de 2017

Os palcos sem limites e o Respeito na Previdência

A imagem pode conter: uma ou mais pessoas e área interna


Eu quero respeito
Livre expressão, sim, mas com respeito...


Paris... Marlon Brando empresta sua imagem para um filme em que pega uma linda menina que parece menor de idade, passa manteiga no traseiro dela que nem é tão bonito como a da Miss Bumbum, e carca-lhe sem dó nem piedade... O Último Tango em Paris.

Nenhum texto alternativo automático disponível.

Artistas são sempre muito liberais, vivem de fingir situações, o mundo não é um palco...

Mas já nessa época os diretores ofereciam papéis em troca de uns favores sexuais pagos em quartinho catita de hotel. Idiotas se sentem atraídos pela leviandade, e ultimamente por cheirar rabos nus..Vivem fora da realidade e adoram "impressionar". Por aqui nem um só caso desses. Eu não acredito em nossa santidade tupiniquim.

A imagem pode conter: uma ou mais pessoas e pessoas sentadas

Eu gosto de artistas e de sua arte... Só não gosto quando saem do palco e invadem os princípios dos outros numa total falta de respeito.

O respeito é uma obrigação bilateral


O último a sair que queime o livro de ponto.(Uma parábola sobre a reforma da previdência, que nos salve a divina providência)

Nenhum texto alternativo automático disponível.


Entre trabalhadores e vagabundos, que não se beneficie os já amparados e não se desampare os desvalidos, de tal forma que, para se ter boa aposentadoria se tenha que roubar muito enquanto se é jovem e se pode amealhar, porque assim também sugere o ditado que, por falta de honestidade, quanto mais roubam, mais são roubados, assim como quem rouba de ladrão deva ter 100 anos de perdão...O último a sair, por favor, que queime o livro de ponto porque o gás está mais caro e porque em tempos de lei injusta não se pode ter juízes e governos desonestos com povo honesto... Os dois devem ser a mesma coisa.
Evidentemente, o "livro de ponto" é emblemático. O que escrevi é mais como a Torah, que nada mais é do que um Manual de Comportamento, do que a Bíblia que todos querem interpretar "à letra". O que eu quis dizer, dentre muitas coisas implícitas, é que temos que dar uma "reviravolta" e queimar quase tudo o que está para trás.de forma a não darmos ainda melhor vida a vagabundos e piorar a dos desamparados... 

Resultado de imagem para reforma da previdencia

Se eu fosse JC,diriam que escrevi uma parábola: A Parábola do livro de ponto

Rui Rodrigues